domingo, 19 de março de 2017

Vista desde a Penameda

Fomos à Penameda

Ontem a nossa caminhada realizou-se, mais uma vez, na serra da Peneda.
Partindo da branda de S. Bento do Cando, propriedade das populações da Gavieira, muito conhecida pelas romarias de adoração à imagem de S. Bento, iniciámos a nossa marcha com destino à Penameda. 
Trilho muito bonito a nível paisagístico, que nos permite ainda olhar para a branda de Bouça dos Homens ao longe à medida que nos aproximamos para subir à Penameda, e avistar também o Pântano, uma lagoa artificial, situado na Chã do Monte. 
Para não variar, partilho algumas das fotos do dia fantástico que tivemos.

 S. Bento do Cando






Quase, quase no final da subida :) 

 Pântano 


Deixando S. Bento do Cando cada vez mais para trás 

 Ao fundo a Bouça dos Homens 


 Na Penameda 



 O descanso dos guerreiros :) 


Na Penameda com o Pântano ao fundo 



 De volta a S. Bento do Cando 
Contemplando o fim de tarde :) 

domingo, 12 de março de 2017

Para ti

Foi para ti
que desfolhei a chuva
para ti soltei o perfume da terra
toquei no nada
e para ti foi tudo
Para ti criei todas as palavras
e todas me faltaram
no minuto em que talhei
o sabor do sempre
Para ti dei voz
às minhas mãos
abri os gomos do tempo
assaltei o mundo
e pensei que tudo estava em nós
nesse doce engano
de tudo sermos donos
sem nada termos
simplesmente porque era de noite
e não dormíamos
eu descia em teu peito
para me procurar
e antes que a escuridão
nos cingisse a cintura
ficávamos nos olhos
vivendo de um só
amando de uma só vida
Mia Couto

Caminhada na Serra da Peneda

Ontem a nossa caminhada realizou-se na serra da Peneda. 
Partindo próximo a Ribeiro de Baixo, um lugar de Castro Laboreiro, apanhámos um trilho que, à medida que vamos subindo, nos proporciona paisagens de ambientes alpinos. 
Com alguns chuviscos que serviram para lavar a alma, foi, como sempre, um dia longe do que não interessa e perto do que faz falta, em perfeita comunhão com o Espírito da Montanha.
Como é habitual, aqui deixo algumas das memórias fotográficas. As mais importantes, ficam no meu espírito :=)